Receitas d'avozinha

Posted by Carlos Miranda Etiquetas:ferias trabalho, musica, futebol

 




Receitas d'avozinha




Como fazer um bolo perfeito ?
30 agosto como assar um bolo perfeito, como fazer um bolo, dica, forno, leite morno, serve para
Acho que todos os iniciantes no quesito assar um bolo, se preocupam em como fazê-lo do melhor jeito. E muitas vezes por alguns erros de execução não conseguem assar um bolo e desistem de tentar outra vez, achando que não sabem ou são ruins em cozinhar. Mas eu acho que assar um bolo não tem muitos mistérios e com o tempo você pega o jeito e começa a gostar da coisa. Então para os iniciantes que precisam de uma ajudinha e um incentivo, eu reuni as melhores dicas para assar um bolo perfeito.

Primeiro você tem sempre que lembrar que cozinhar é uma arte e uma ciência e que o sucesso com qualquer receita depende de seguir cuidadosamente as instruções e usar os equipamentos corretos.

Intruções:

1. Leia toda a receita e tenha certeza de ter todos os ingredientes para assar o seu bolo perfeito. Se você esquecer de um ingrediente ou colocar um errado, o resultado pode ser desastroso. Retire os ingredientes que ficam na geladeira para fora e deixem que cheguem na temperatura ambiente. (Ovos – não mais que 30 min antes da hora da preparação)

2. Tenha certeza que você tem as formas corretas. Tamanhos impróprios causam bolos cozidos em excesso, pouco cozidos ou feios. Unte o interior usando manteiga e farinha e retire o excesso. Reserve.

3. Pré-aqueça o forno com a temperatura especificada na receita, por pelo menos 20 minutos antes de assar o bolo. A posição da prateleira é mais um ponto importante. Antes de ligar o forno, ajuste a prateleira à posição designada pela receita. Para bolos a melhor posição é no centro do forno. A temperatura do forno para bolo simples deve ser de 180°C, ou seja, forno médio.

4. Meça exatamento todos os ingredientes usando copos medidores para secos e líquidos. Peneire todos os ingredientes secos. Bater bem a manteiga e o açúcar, até ficar um creme esbranquiçado. Acrescentar as gemas e continuar batendo.
Acrescentar as farinhas e o líquido, por etapas alternadas, para obter uma mistura homogênea. Acrescentar delicadamente as claras batidas em neve, para que o ar não se perca. O fermento em pó deve ser acrescentado só no final da preparação para que sua ação não seja enfraquecida.

5. Encha 2/3 das formas com o bolo e em alguns casos dê uns tapinhas com a forma em cima da mesa para que as bolhas de ar subam para a superfície.

6. Fique sempre de olho no tempo, se você possuir um timer, use-o. Não abrir o forno antes de 15 a 20 minutos.Uma boa regra é sempre conferir o bolo 8 minutos antes do tempo estipulado pela receita. Faça o teste do palito: insira um palito no centro do bolo para checar a consistência, se ele sair limpo o bolo está pronto, mas se sair sujo espere mais 4 minutos e olhe novamente.

7. Retire a forma do forno e coloque sobre algum tipo de grelha e deixe esfriar de 10 a 20 minutos. Passe uma faca em volta da borda da forma para soltar o bolo. Segurando a grelha sobre a forma, gire para retirar o bolo. Deixe esfriar completamente.

Os Ingredientes:

A Gordura – faz o bolo ficar macio, atenuando a ação da farinha. Para que as gorduras fiquem bem misturadas, devem ser batidas energicamente com o açúcar. O excesso de gordura pode deixar o bolo pesado, compacto, indigesto. Sua falta faz com que o bolo fique seco, duro.

O amido de milho – deixa à massa leve, mais leve que a farinha de trigo, vai permitir que seu bolo fique mais macio e saboroso.

O Açucar – na  maioria das receitas, deve ser batido com a manteiga, pois da combinação destes dois elementos resulta a maior delicadeza da massa. O excesso de açúcar faz o bolo ficar com textura desigual, levemente grossa, impedindo seu crescimento.

Os Ovos – as gemas ajudam a estabilizar, dar liga à massa. Devem ser batidas com o açúcar e a manteiga. A s claras que dão leveza à massa devem ser batidas em neve para fornecer maior quantidade de ar. Só devem ser acrescentadas à massa no final, delicadamente, para que o ar não se perca.

O Fermento – o fermento em pó deve ser acrescentado só no final da preparação para que sua ação não seja enfraquecida, pois começa a agir quando entra em contato com os líquidos frios.

O Óleo – o óleo além do sabor, impede que o glúten se forme, pois vai envolver as proteínas da farinha, impedindo que elas se liguem entre si. Vai portanto contribuir para o bolo ficar mais macio.

O Leite – o leite vai fornecer água para além da existente nos ovos, que vai contribuir para tornar o bolo mais úmido e gostoso.

A Água - quando feito com água, o bolo fica mais leve e não tao pesado e nutritivo como quando feito com leite.Também para quem é alérgico ao leite sempre tem como opção a água ou para quem não goste de leite.

O Leite e a Água morna – a água ou o lente morno ativa o efeito do fermento que vai na massa, produzindo milhões de bolhinhas, portanto contribui para tornar os bolos mais leves.

O Bicarbonato de Sódio – como o fermento ele serve para fazer o bolo crescer, ele é também adicionado junto com o fermento para neutralizar alguns ácidos na receita (vinagre, iogurte, chocolate, etc) e para adicionar maciez. Mas para o bolo crescer melhor prefira sempre o fermento. E serve também para realçar a cor do bolo principalmente em bolos de chocolate.

Recheio e Cobertura – até os mais simples bolos se transformam em grandes super-receitas quando recebem um delicioso recheio. E se tiverem um acabamento caprichado, melhor ainda, pois podem até virar bolo de festa. Branquinho, brigadeiro, leite condensado, doce de leite são algumas sugestões que podem incrementar a sua receita. Ah, importante: o bolo deve estar completamente frio para receber recheio ou cobertura. E também deixe esfriar a cobertura e o recheio por cerca de 2 horas na geladeira antes de usa-los.

Problemas:

Um bolo afundado no meio:
-Excesso de líquido
-Insuficiência de qualquer dos ingredientes secos
-Excesso de açúcar ou fermento (a massa escurece)
-Temperatura do forno alta demais
-Porta do forno aberta antes do tempo mínimo de cozimento
-Mistura leve colocada em fôrma grande e funda

Um bolo “solado” (achatado):
-Fermento vencido ou em pouca quantidade
-Líquido em excesso ou ovos em falta
-Pouca massa para uma fôrma grande
-Quantidade insuficiente de açúcar
-Mistura muito batida após inclusão da farinha
-Excesso de farinha

Um bolo compacto, pesado:
-excesso de gordura

O meio mais crescido e a superfície achatada:
-Forma colocada em grade muito alta
-Temperatura excessiva, formando rapidamente uma crosta sobre a massa.

Pão-de-ló com superfície irregular/rachada:
-Forma pequena
-Excesso de fermento
-Forno quente demais
-Massa assada em excesso

Bom, é um post longo mas as principais dicas são essas, espero que elas ajudem à todos.







 Olá pessoal!!!!!
Vou passar a Dica do Dia,
receita de uma massa para passar nos fritos,
 fica crocante e bem saboroso! Também dá para 
fazer anéis de cebola com esta massa! 

Dica do Dia 1:


1/2 lata de cerveja
1 1/2 chavena de farinha de trigo
Sal, colorífico, alho, cebola, orégaos, salsa, louro, condimentos preparados de alho e de cebola

fica crocante e bem saboroso!

Dica do Dia 2 : Como Fazer Um Arroz Solto?


Quando usamos um arroz pela 1ª vez, eu aconselho sempre o seguinte:
Em vez de usar 2 medidas de água para 1 medida de arroz, use apenas 1 medida 1/2, porque eles não são todos do mesmo tipo, mesmo grão, mesma espessura!

Se por ventura depois da água secar o arroz continuar semi cru, então pegue num recipiente ponha água a ferver, adicione um pouco de sal e va adicionando aos poucos na panela do arroz (SEM MEXER) para que este coza com o vapor!

Outra dica: Quando cozinhamos arroz, sou de opinião que só devemos mexer o arroz quando o introduzimos na água a ferver ou quando adicionamos água (se "fritar" o arroz 1º) a ferver no arroz frito porque há tipos de arroz que são 5% quebrados e aquele "pózinho" engrossa a água e faz com que o arroz fique "papa"!!!

Dica do Dia 3 : Como tirar o sal da comida salgada?


Imaginemos que esteja a fazer um guizado e que tenha posto sal a mais!!!
Oh Oh!!!
O que fazer?
Descasque 1 batata rena grande (ou 2 consoante a quantidade de sal a retirar), lave, corte ao meio e ponha assim na Panela e mexa....
Basta agora controlar a quantidade de sal que queira retirar (aumentando + 1 batata grande)!!!


Espero que estas dica vos tenham ajudado!!! Aguardo vossos comentários para dizerem-me se valeu a pena!!





Pudim de leite condensado




Tipo de receita: Sobremesa

Número de doses: 8

Tempo de Preparação: 5 Minuto(s)

Tempo de Confecção/Cozedura:25 Minuto(s)

Dificuldade: Muito Fácil


Ingredientes:

1 lata de leite condensado

A mesma medida (lata) de leite

4 ovos inteiros

raspa de 1/2 limão

Caramelo para untar a forma
Preparação:

Num recipiente colocar o leite condensado e os 4 ovos inteiros e com a varinha mágica bater 2 minutos.

Juntar de seguida o leite e a raspa de limão, mexer com colher pau só para envolver tudo.


Verter o preparado na forma de pudim já barrada com o caramelo.

Levar a cozer dentro de um tacho com água a ferver cerca de 20/25 minutos.

Retirar a forma, deixe arrefecer, depois de frio vire para um prato e leve ao frigorifico.










Pudim de leite condensado


Publicado 21/09/2009 16:03:00 De Algodão Doce (Visitar o site)





 Vi este pudim no blog-mesa para 4, gostei muito e tive de experimentar.
1 lata de leite condensado,2 saquetas de gelatina com sabor a seu gosto,1 litro de leite.
Aquecer o leite,juntar as gelatinas até dissolverem,depois o leite condensado. Mexer bem.
Verter o preparado para uma forma passada por água,levar ao frio até solidificar.


Bigada amiga pela receita.







Servir fresquinho.


Baba de Camelo 



Esta receita é muito simples e muito conhecida. Nada de mais não fosse ter sido feita pelos meus filhos que levam muito jeito na cozinha!

Ontem vi um filme que deve ser visto por quem tem gosto pela cozinha, chama-se 'No Reservations', tem como actriz principal Catarina Zeta-Jones e é uma história bastante agradável de ver com o amor pela culinária!

De qualquer modo aqui fica a receita para quem ainda não a conhecer, o que eu acho difícil!

Ingredientes:
1 lata leite condensado cozido
6 ovos

Preparação:
Comece por separar as gemas das claras. Bata bem as gemas com o leite condensado.

 

Pode comprá-lo já cozido ou pode cozê-lo 1 hora na panela de pressão, abrindo a lata apenas depois de esta ter arrefecido. Eu comprei já cozido o que nos poupou muito tempo. Bater as claras em castelo e envolvê-las no preparado anterior.


Leve ao frigorífico durante cerca de 2 horas. Sirva fresca. Assim:


Um manjar dos Deuses





Esta é uma receita fantástica que já faço há muito tempo e é uma sobremesa deliciosa, daquelas que são obrigatórias fazer!

A receita original é do Chef Chakall e adaptei-a ligeiramente... a reter:

Ingredientes:
150g de bolachas com pepitas de chocolate (tipo Chips Ahoy)
100g margarina de girassol
1 colher de café de Gengibre em pó
200g de chocolate 70% cacau
1 pacote de natas para bater

200g queijo creme
100g açúcar

Tritura-se a bolacha na picadora e mistura-se com a margarina derretida para fazer a base que se coloca no fundo de uma forma de alumínio descartável de bolo inglês. Leva-se ao frigorífico a solidificar por mais de 1 hora.


Derrete-se o chocolate e mistura-se com o gengibre. Em seguida misturam-se as natas já batidas e deita-se por cima da base depois de solidificada, levando ao frigorífico por algumas horas.


Antes de servir tira-se a forma do frigorifico, cortam-se os cantos, abre-se a forma e desenforma-se.


Na batedeira colocar o queijo creme com o açúcar. Bater durante uns minutos e decorar com um saco de pasteleiro.


Ando novamente sem tempo para nada mas como, felizmente, cá em casa não se dispensam os doces aqui vos deixo este pecado!



Muffins: as delícias inglesas

Muda o texto para fonte pequenaMuda o texto para fonte médiaMuda o texto para fonte grande
   comentar e avaliar matériatamanho da letra
A Inglaterra não é apenas conhecida pela rainha Elizabeth ou por ser a terra do Beatles. Quando se trata de gastronomia, logo vem a cabeça o seu famoso chá da tarde, cheio de quitutes. O mais conhecido deles seja o muffin, perfeito para tomar com um cafezinho. 

Seu nome pode ter sido criado a partir do francês moffet (macio) ou do alemão muffen (pequeno bolo). Ele era vendido por ambulantes que percorriam a cidade de Londres, mas hoje em dia é não é tão encontrado nas ruas.

Nas lanchonetes ou casas de chá, esse bolinho fofinho parecido com uma madalena recebe algumas variações. Em casa, você poder usar canela, cravo ou chocolate em pó para dar um gostinho. Raspas de casca de laranja ou limão, ou ainda gotinhas de chocolate. Em festas de aniversário é legal colocar por cima massa de brigadeiro de vários sabores e confeitos coloridos. 


Simmer-&-stir Christmas cake

Uma relação easy-to-make alternativa aos bolos tradicionais de Natal que não requer a bater

Receita carregado por

5
 stars 64 avaliações
Receita de Mary Cadogan

Ingredientes

  • 175g de manteiga, picada
  • 200g de açúcar mascavado escuro
  • 750g de luxo misturada frutas secas (que inclui uma mistura de casca e cerejas glaceadas)
  • finamente raspas eo suco de 1laranja
  • raspas finamente de 1 limão
  • 100ml / 3 ½ cherry brandy fl oz ou conhaque acrescido de mais 4tbsp
  • 85g de macadâmia
  • 3 grandes ovos ligeiramente batidos
  • 85g de amêndoas moídas
  • 200g de farinha de trigo
  • ½ colher de chá de fermento em pó
  • 1 colher de chá de especiarias mistas chão
  • 1 TSP terreno canela
  • ¼ colher de chá de pimenta da Jamaica à terra

Dificuldade e porções

Moderately easy
Faz um bolo com 20cm de diâmetro

Preparação e tempos de cozedura

Preparation time
Preparação hr 1-1 hr 15 mins
Cook time
Cook hr 1-2 horas e 30 minutos
(O tempo de cozimento 2 horas e 30 se forno a gás)
Freezable

Method

  1. Coloque a manteiga, açúcar, frutas, raspas, o suco e 100 ml / 3 de conhaque ½ oz em uma panela grande. Levar a ferver lentamente, mexendo até a manteiga derreter. Reduza o fogo e deixe borbulhar durante 10 minutos, mexendo ocasionalmente.
  2. Retire a panela do fogo e deixe esfriar por 30 minutos.
  3. Enquanto isso, aqueça o forno a 130C fã 150C/gas 2 / e forre o bolo estanho. Toste as nozes em uma frigideira seca, jogando-os até dourar uniformemente, ou no forno por 80-10 minutos - mantenha um olho sobre eles como se queimam facilmente e. Quando eles são legais, chop terreno aproximadamente. Mexa os ovos, nozes amêndoas à mistura de frutas e misture bem. Peneire a farinha, o fermento e as especiarias na panela. Misture delicadamente, até que não haja vestígios de farinha de esquerda.
  4. Colher a mistura para a lata e lisa-lo uniformemente - você vai encontrar isso é mais fácil com as costas de uma colher de metal que foi mergulhado em água fervente.
  5. Asse por 45 minutos, então abaixe o fogo para 140C/gas 1 / fan120C e cozinhe por mais 1-1 ¼ horas (cerca de mais de 1 ¾ horas, se você tiver um forno a gás) até que o bolo é dourada escura na aparência e firme para ao toque. Cubra o topo do bolo com papel alumínio se começar a escurecer demais. Para verificar o bolo está pronto, coloque um palito bem no centro - se ele sai limpo, o bolo está cozido.
  6. Faça furos em todo o bolo quente com um espeto fino e colher o conhaque 4tbsp extra sobre os buracos até que tenha todos os embebido dentro Deixe o bolo esfriar na forma. Quando está frio, retire-o da lata, retire o papel do forro, em seguida, enrole primeiro fermento pergaminho e depois em papel alumínio. O bolo poderá manter-se em um armário por até três meses ou você pode congelá-lo por seis meses.


22 de Dezembro de 2009

Nesta época natalícia é hábito ser eu a fazer todos os doces de natal que consumimos. Desde os sonhos, aos coscorões, o bolo-rei, a lampreia de ovos, as azevias, as broas castelares, as filhózes de abóbora, as fatias douradas, tudo é feito por mim. É verdade que passo muito tempo na cozinha, mas são feitos ao nosso gosto, são mais económicas e muito mais saudáveis!


Este é o meu primeiro doce de natal deste ano, o Christmas Cake de Inglaterra! Por cá comemos o bolo inglês em qualquer altura do ano, mas a sua tradição vem de Inglaterra onde é feito nesta época e remonta à revolução francesa. Este bolo teve na sua origem as papas de aveia feitas para suavizar os estômagos, que estavam,  em jejum na noite de natal. Com o passar dos anos foram sendo adicionados os frutos secos, o mel e as especiarias. No século XVI retirou-se a aveia e introduziram os ovos a farinha e a manteiga. Tenho cá para mim que até gostava de testar esta receita com a aveia... O bolo era feito com muita antecedência e era guardado numa caixa 'upside down' (de pernas para o ar) e era borrifado semanalmente com brandy ou whisky até ao natal.

Alterei alguns pequenos pormenores da receita e aqui fica tal como a fiz:

Ingredientes:
100g margarina de girassol
150g açúcar
200g farinha para bolos
3 ovos
125g miolo de noz e avelã
70g frutas cristalizadas
100g passas
50g amêndoas
1 colher chá fermento
1 colher chá canela
raspa de 1 laranja
raspa de 1 tangerina
1 dl vinho Porto

Preparação:
2 horas antes coloque as frutas cristalizadas de molho no vinho do Porto.
Bata o açúcar com a manteiga amolecida até obter um creme homogéneo. Adicione os ovos um a um batendo entre cada adição. Junte a farinha à qual préviamente adicionou o fermento e a canela. Enxugue as frutas cristalizadas, pique-as e passe-as por farinha para que não desçam para o fundo da forma. Adicione-as á massa. Em seguida deite o miolo de noz e avelã picados e as raspas da laranja e da tangerina (se preferir pode utilizar limão). Deite também um cálice do vinho do Porto onde estiveram demolhadas as frutas cristalizadas. Forre uma forma de bolo inglês com papel manteiga. Verta a massa para dentro da forma e decore com as amêndoas palitadas.


Leve ao forno a 180º durante 50 minutos ou até verificar que está cozido.


É uma nova receita de Bolo Inglês maravilhosa! Vale a pena experimentar


Christmas Cake, Christmas Cake Recipe
Tradicional Bolo de Natal britânica
Foto istock.com ©
Links Patrocinados
Grande alimento britânicoporte econômico para a Europa 1000's British Foods & EUA e higienewww.britsuperstore.com
Autêntico British Sausage1400 Supermercados em Pallet Ordens do Reino Unido em todo o mundowww.westawaysausages.com
Cabana CachaçaAutenticamente do espírito nacional, a Brasil brasileira redefiniuwww.cabanacachaca.com
Não haverá Natal britânico está completa sem uma acomodação britânica tradicional Bolo de Natal. Esta receita do bolo de Natal pode parecer complicado no começo, mas é realmente muito fácil, tudo que precisa para o sucesso é a organização. Montar e pesar todos os ingredientes e forre o bolo estanho antes de começar o resto é simples. Um bolo de Natal devem ser feitas pelo menos dois meses antes do Natal para dar tempo para amadurecer e para ser alimentados a intervalos regulares com o conhaque.

Tempo de preparação: 1 hora

Cook Horário: 4 horas, 30 minutos

Tempo: 5 horas, 30 minutos

Ingredientes:

  • £ 1 Corinto 2oz/525g
  • 8 oz / 225g de passas / sultanas *
  • 8 oz / 225g de uvas passas
  • 4 oz / 110g de cascas misturadas cristalizadas, picadinhas
  • 6 oz / 165 cerejas glace, metade
  • 10 oz / 300g de farinha de trigo ou liso
  • pitada de sal
  • ½ colher de chá de especiarias mistas nível **
  • nível ½ colher de chá de canela em pó
  • 2 ½ varas / 300g de manteiga, ligeiramente amolecida
  • 10 oz / 300g de açúcar macio marrom
  • Raspas de ½ limão
  • 6 ovos batidos
  • 3 colheres de sopa de conhaque, além de extras para alimentação

Preparação:

Aqueça o forno a 300F/150C/Gas 2 
  • Forre uma forma de bolo 9 polegadas com duas espessuras de pergaminho ou papel vegetal. Amarre uma faixa dupla de jornal ou papel pardo ao redor do exterior.PORQUÊ?
  • Em uma tigela misture roomy grandes assando as passas, sultanas, passas de uva, casca e cerejas com a farinha, sal e especiarias.
  • Em outra tigela o creme de manteiga com o açúcar até formar um creme. Misture as raspas de limão. Adicione o ovo batido à mistura de manteiga um pouco de cada vez, batendo bem após cada adição - não tente apressar esse processo, a mistura pode coalhar. Se ele faz coalhar basta adicionar uma colher de sopa de farinha e misture novamente, isso deve trazer a mistura de volta juntos.
  • Cuidadosamente dobre metade da farinha e frutas na mistura do ovo e manteiga, uma vez incorporada repita com o restante da farinha e frutas. Por fim, adicione o conhaque.
  • Coloque a massa do bolo na forma de bolo preparado certificando-se que não há bolhas de ar. Uma vez preenchida a superfície lisa com uma espátula e fazer um mergulho no centro.
  • Coloque a lata sobre uma camada dupla de jornal, na parte inferior do forno e deixe assar por 4 horas e meia. Se o bolo dourar muito rapidamente, cubra com uma camada dupla de papel vegetal ou pergaminho depois de 2 horas e meia. Durante o tempo de cozimento evitar abrir a porta do forno com demasiada frequência, pois pode causar o bolo para o colapso.
  • Deixar o bolo esfriar na forma sobre uma grelha por uma hora, retire a lata e deixe esfriar completamente. Uma vez arrefecido picar a superfície do bolo com um espeto de metal fino e lentamente despeje sobre 2-3 colheres de sopa de conhaque. Esta alimentação deve ser repetido a cada duas semana até ao Natal. 

    O bolo deve ser guardado envolto em papel vegetal ou manteiga em uma lata hermética. 

    O bolo pode ser congelado uma ou duas semanas antes do Natal, ou servido como ele é e é delicioso com um pedaço de queijo Wensleydale


* Sultanas são as frutas secas de uvas sem sementes e tendem a ser mais suculento e mais gorda do que passas comuns, verificar a diferença no Glossário 
** Se Mixed Spice não está disponível, você pode usar Pumpkin Pie Spice Mix. 


14 de Dezembro de 2009


No sábado tive um jantar de amigos e, como é hábito, levo sempre uma sobremesa. Desta vez o doce escolhido foi o Pudim de Côco. É delicioso e foi bastante apreciado. Daí ter que fazer este post já hoje, porque há quem esteja à espera desta receita, não é Sandra?


Aqui fica:

Ingredientes:
250g côco
400g açúcar
2 dl água
4 ovos
4 gemas

Preparação:
Numa caçarola junte a água e o açúcar. Leve ao lume a ferver durante 3 minutos em lume brando. Desligue e junte o côco. Deixe arrefecer e junte os ovos inteiros e as gemas. Misture muito bem. Unte uma forma com manteiga e açúcar. Deite o preparado e leve ao forno, em banho-maria, a 180º durante cerca de 45 minutos ou até verificar que está cozido. Para levar ao forno em banho-maria coloque um tabuleiro no forno com água quente e coloque a forma lá dentro. Deixe cozinhar assim. No final deixe arrefecer o pudim ainda dentro do tabuleiro com a água. Só quando a água esfriar é que se retira a forma e se desenforma.


Sai sempre bem e fica uma verdadeira delícia!





DOCE DA CASA

Author: Sarita // Category: 
Esta receita é uma delicia,de lamber a colher!
A receita é da Madalena Nunes e tirei do Cantinho das receitas .
Ingredientes:
1 lata de leite condensado
A mesma lata de leite meio gordo
4 gemas
1 pacote de bolachas maria
Café bem forte q.b.
1 pacote de natas
Decoração a gosto

Os 3 primeiros ingredientes num tacho ao lume, sem parar de mexer até engrossar.Molha-se as bolachas no café e colocam-se por cima do preparado anterior.Batem-se as natas bem firmes e colocam-se por cima das bolachas.Decora-se e leva-se ao frigorífico.Bom apetite.




Receita de Bola de Berlim


 Ingredientes:
Creme de Pasteleiro
250 ml de leite
75 gramas de açúcar
40 gramas de farinha
2 gemas de ovo
1 ovo inteiro

Massa
0,5 kg de farinha
30 gramas de fermento de padeiro
150 gramas de açúcar
50 ml de leite
125 gramas de manteiga
raspa de limão ou laranja
3 ovos
sal a gosto
farinha para polvilhar
óleo para fritar
açúcar



    Creme de Pasteleiro
  • Ferva 200 ml de leite.


  • À parte misture os restante ingredientes com 50 ml de leite frio e junte depois ao leite quente ainda ao lume sem parar de mexer até obter um creme espesso.


  • Retire do lume deixe arrefecer.



    Massa
  • Coloque a farinha num recipiente grande ou sobre a bancada da cozinha. Faça um buraco no monte da farinha e coloque nele o fermento e o leite.


  • Amasse com um pouco da farinha que o rodeia. Faça uma bolinha, dê uns golpes e deixe crescer.


  • Quando o fermento tiver crescido retire-o do meio da farinha e amasse aí o açúcar, a raspa de limão e a manteiga Amassando muito bem. Junte então o fermento, os ovos um a um sem parar de amassar e o sal.


  • Vá polvilhando a massa com farinha enquanto amassa até que esta se descole do recipiente ou bancada.

    Forme uma bola e deixe levedar até que duplique de tamanho.


  • Divida então em pequenas porções com peso médio de 50 gramas e disponha-as bem separadas umas das outras num tabuleiro ou sobre a bancada polvilhada com farinha.


  • Deixe levedar bem e crescer novamente. Depois de terem crescido bastante frite as bolas em óleo pouco quente, lentamente e virando-as de vez em quando para fritarem por igual.


  • Trate da massa com cuidado para não a deformar. Quando estiverem fritas retire-as, escorra-as muito bem e polvilhe-as com açúcar.


  • Dê-lhes um golpe e recheie com o creme de pasteleiro.

Tiramisù – o clássico italiano

Muda o texto para fonte pequenaMuda o texto para fonte médiaMuda o texto para fonte grande
   comentar e avaliar matériatamanho da letra
A Itália não é conhecida apenas pelas suas massas e pizzas. Sobremesas diversas também fazem a “cozinha da mamma” uma das melhores do mundo. Quem ainda não experimentou o Tiramisù não sabe o que está perdendo. 

Muita gente aproveita para fazer essa sobremesa sofisticada na ceia de Natal ou Ano Novo. Ela nada mais é do que uma variação italiana do pavê francês. A receita alterna camadas de mascarpone (queijo italiano), zabaione (creme à base de gemas, ovos e açúcar) com camadas de biscoitos ingleses embebidos em café forte. E por cima cacau polvilhado.

Depois da receita original surgiram algumas variações. Uma delas, mais brasileira, é feita com maracujá e castanha-de-caju. O chef Sergio Arno fez até com panetone, mais italiana impossível.

“O tiramissu é uma receita clássica italiana, praticamente combina com tudo. Muito apreciado pela maioria dos clientes, das crianças, dos idosos.”, diz a chef Silvia Percussi, da Vinheria Percussi.

Flagrante delicia de Leite condensado, natas e bolachas



Uma sobremesa muito simples.. mas também muito gulosa! 
Para adoçar o fim-de-semana..

Ingredientes:

3 Pacotes de Natas
1 Lata de Leite Condensado Cozido
1 1/2 Pacotes de Bolacha Maria (usei várias bolachas, que já estavam a ficar moles)


Preparação:
1. Pique grosseiramente as bolachas. Reserve.
2. Bata as natas até ficarem bem firmes.
3. Junte mais ou menos 3/4 do leite condensado cozido ás natas e bata mais um pouco.
4. Numa taça grande, ou em tacinhas individuais, de preferência de vidro, coloque camadas alternadas de bolacha e doce até terminar todos os ingredientes. A última camada deverá ser de bolacha. 
5. Leve ao frio, pelo menos 3 horas ou de um dia para o outro.



Flagrante delicia





Ao folhear o livro da Leonor, deparei-me com a minha dificuldade de sempre:  escolher apenas uma receita. São tantas as que quero testar, que me disperso e por vezes acabo por não fazer nenhuma.
Ora desta feita deleguei a tarefa num dos homens da casa,  que ficou logo ali na 1º receita do livro, O Bolo de Chocolate.

Bolo
200 g de chocolate negro(52%)
200 g de manteiga
5 Ovos
150 g de açúcar
1 pitada de sal 
50 g de amido de milho peneirado
Ganache
200 g de chocolate negro(52%)
50 g de natas
50 g de manteiga amolecida

Preparação do bolo
Pré aqueça o forno a 180ºC
Unte com manteiga uma forma redonda com 23 cm de diãmetro e forre o fundo com papel vegetal.
Derreta o chocolate com a manteiga em banho maria.
Bata os ovos com o açúcar e  o sal até homogeneizar.
Junte o chocolate derretido com a manteiga à mistura de ovo, depois o amido de milho.
Coza 20 minutos, o centro deve ficar mole.
Retire do forno e deixe arrefecer dentro da forma.
Desenforme sobre uma grade de pastelaria.
Ganache
Pique o chocolate. Leve as natas ao lume até levantar fervura e deite-as sobre o chocolate, mexendo. Adicione a manteiga e misture até a mistura ficar brilhante e lisa.
Deite sobre o bolo e transfira-o para um prato com a ajuda de uma espátula.
Nota- Para o  ganache, fiz apenas metade das quantidades indicadas acima.

Pasteis de Nata 

Sobremesas

Esta receita é trazida pelo receitas da dina | doces, o blog das mais maravilhosas receitas.

Doces, Pasteis de Nata

INGREDIENTES
Para a Massa:
250g de margarina para folhados
300g de farinha
Sal q.b.
água q.b.
Para o Recheio:
5 dl de natas
9 gemas
9 colheres (sopa) de açucar

MODO DE PREPARAÇÃO
A Massa:
Misturar a farinha e o sal diluído na água e trabalhar a massa até a ligar. Dividir a margarina em 3 porções. Estender a massa, espalhar sobre ela uma das porções de margarina e enrolar como um tapete. Repetir esta operação mais 2 vezes até esgotar a margarina. No final, deixe descansar 20 minutos. Em seguida, cortar a massa em fatias com cerca de 2 cm de espessura e depois colocar cada fatia sobre uma forma lisa própria para queques; rodar com os dois polegares a forma num sentido, espalhando a massa de modo a encher com ela toda a forma.

O MRecheio:
Levar ao lume, em banho-maria, as gemas batidas com açucar e as natas até o preparado engrossar. Deixe arrefecer e deite uma colher de sobremesa de recheio em cada forma.

Levar as formas ao forno até os pastéis ficarem cozidos e tostados.


Bom apetite!!











Aprenda a fazer ‘donut’, o doce favorito de Homer Simpson
Rosquinhas açucaradas
Receita tradicional norte-americana leva basicamente farinha, ovos e açúcar.

Além de ver seus programas favoritos na televisão, esparramado no sofá, Homer Simpson tem uma paixão que não esconde de ninguém: rosquinhas açucaradas e cobertas de glacê, mais conhecidas como ‘donuts’.
Reprodução
Homer Simpson saboreia seu doce preferido (Foto: Reprodução)
Em “Os Simpsons – o filme”, que estreou nesta sexta-feira (17) no país, Homer não disfarça seu vício pela tradicional guloseima norte-americana.

Os ‘donuts’ (ou ‘doughnuts’, ambos os nomes em inglês) são rosquinhas de massa macia, fritas e cobertas de açúcar ou glacê, de origem norte-americana. Podem ser redondas, recheadas com geléia e cremes, ou em formato de anel, conhecidos como ‘rings’. A massa do doce favorito de Homer leva basicamente farinha, ovos e açúcar, e lembra bastante o nosso brasileiríssimo sonho, comumente vendido em padarias.

Há diversas teorias para a origem da receita de donut, que se popularizou no pós-guerra nos Estados Unidos, com a criação da rede “Dunkin Donuts”, em 1948. No Brasil, a receita tradicional norte-americana pode ser
provada na rede Café Donuts. A marca substituiu as franquias da Dunkin Donuts no país depois de 2003.

“Reza a lenda que a receita original de donuts foi levada para os Estados Unidos pelos irlandeses. As origens se perdem no tempo”, contou Alexandre Lima, coordenador de operações do Café Donuts. “Nós seguimos a receita original norte-americana”,
Café Donuts/Divulgação
Rosquinhas recheadas e cobertas com glacê, da "Café Donuts" (Foto: Café Donuts/Divulgação)
Além dos tradicionais donuts recheados e em formato de rosquinha, a rede lançou quatro novos sabores: “chocolate crazy” (glacê de morango e recheio de chocolate), maçã com canela, damasco com brigadeiro, e morango com chocolate. Os novos sabores vêm junto com uma promoção: quem comprar três donuts leva mais um, de graça.
Diferença de gostos
“Ao contrário do Homer Simpson, e do povo norte-americano, o brasileiro prefere os donuts recheados, e não as rosquinhas”, contou Lima. “O sabor ‘bavarian’, com creme de baunilha, é o favorito do brasileiro, junto com os donuts recheados de chocolate e doce de leite. Esses sabores são os mais vendidos”, disse o coordenador.

Café Donuts/Divulgação
Donuts da marca "Café Donuts", com diversos recheios e coberturas (Foto: Café Donuts/Divulgação)
Lima contou ainda que o acompanhamento ideal para o donut, nos EUA, é o cafezinho. “Puro ou com leite, o café acompanha muito bem. Os americanos costumam molhar os ‘rings’ no café, foi assim que começou a tradição de comer donuts”, afirmou.


Receitas

Receita de Donuts de Tatiana Damberg, criadora do site de gastronomia “Mixirica”

Estevam Romera/Mixirica
O donut preparado pela gastrônoma Tatiana Damberg (Foto: Estevam Romera/Mixirica)

200ml de leite
10g de fermento biológico granulado (1 saquinho )
400g de farinha
40g de manteiga
1 ovo
70g de açúcar
pitadinha de sal
óleo para fritar

Aqueça levemente o leite, deixando-o morno (cuidado para não esquentar demais, senão o fermento não cresce). Misture o fermento ao leite morno e deixe descansar por 15 minutos.

Passado o descanso, misture na batedeira - com gancho de pão - metade da farinha, a manteiga, o ovo e o açúcar. Quanto os ingredientes estiverem misturados derrame o leite com fe
rmento e acrescente o resto do açúcar. Bata até homogeneizar e acrescente o sal. Retire da batedeira e em uma superfície enfarinhada sove a massa por bons 5 minutos. Cubra com um pano úmido e deixe descansar em local quentinho até dobrar de tamanho, o que ocorre em cerca de uma hora.

Depois que a massa crescer, volte à superfície enfarinhada e abra a massa com a ajuda de um rolo, até ficar com 1,5cm de altura. Faça os donuts com um cortador e os furos no meio com um cortador menor*. Se sobrar massa, amasse e abra novamente, para fazer mais algumas rosquinhas. Disponha os donuts cortados sobre uma forma ou prato polvilhado com farinha e deix
e-os descansar por mais 45 minutos, cobertos com pano úmido.

Aqueça o óleo em uma panelinha e frite os donuts dos dois lados até dourar. Coloque-os sobre um papel toalha para esfriar. Cubra com glacê e... lembre do Homer Simpson.

Rende cerca de 20 donuts de 8cm de diâmetro.

* caso não tenha um cortador, use um copo ou xícara de boca gra
nde. Para o círculo menor, use uma tampa de garrafa.

Glacê branco

35g de manteiga em temperatura ambiente
200g de açúcar de confeiteiro
½ colher de chá de suco de limão
40ml de água quente

Na batedeira, misture a manteiga e o açúcar. Acrescente o suco de limão e a água e bata até a mistura ficar lisa. Mergulhe os donuts um a um no glacê e espere endurecer (demora cerca de 20 minutos).


Glacê pink

35g de manteiga em temperatura ambiente
200g de açúcar de confeiteiro
3 gotas de corante alimentício vermelho (opcional)
40ml de suco de morango quente

Misture em batedeira a manteiga, o açúcar e o corante. Junte o suco e bata até a mistura ficar lisa. Cubra os donuts com o glacê pink e deixe-os secar


Garibaldi



Colaboração de José Botão - Técnico de Pastelaria

Massa de pão de ló


Ingredientes
4 ovos inteiros
1 xícara de açúcar
1 colher de emustab
1 copo de agua
1 colher de fermento em pó
2 xícaras de trigo
Modo de Preparo
Bater na batedeira por 5 minutos os 3 primeiros ingredientes, desligue
Com a colher misture o trigo e a água e por último o fermento
Coloque para assar em forno médio por 30 minutos
Ideal para fazer bolo de aniversário


merengagem

Ingredientes:
Açúcar em Pó -1500 gr
Claras 500gr
Chocolate em barra (amargo)--- 400gr (Derretido)
Confecção:

Procedimento: Bata na batedeira o açúcar com as claras e quando estiverem em castelo bem firme junte o chocolate previamente derretido em banho maria continuando a bater em velocidade lenta.
Retire, e com a mão misture melhor.
Reserve um pouco de esta merengagem Forre o fundo de um tabuleiro de alumínio com +- 6cm de altura com uma pasta de pão de ló fino coloque esta merengagem e espalhe bem coloque outra pasta de pão de ló fina por cima e calque até ficar o mais direita possível leve ao frigorifico durante umas horas.
Retire para cima de um tabuleiro e barre a parte de cima com a merengagem que reservou passe com um pente de pasteleiro fazendo zig zags ou com saco de pasteleiro muito fino faça losangos , é cortado em pequenos quadrados molhando sempre a faca em agua bem quente


Bolo Dan Cake

Fácil| 75 min| 14 fatias| Acompanhamento: natas batidas
Massa:
7 ovos (claras e gemas separadas)
1 chávena (chá) de leite
3/4 de chávena (chá) de manteiga em temperatura ambiente
2 chávenas (chá) de açúcar
3 chávenas (chá) de farinha
1 laranja (raspas e sumo)
1 colher (café) de baunilha em pó
1 colher (sopa) de fermento em pó
manteiga e farinha para polvilhar

Bata a manteiga com o açúcar. Adicione os ovos um a um, batendo em cada adição. Misture a farinha aos poucos alternando com o leite. Bata as claras em castelo e adiciona-as ao preparado anterior. Junte as raspas e sumo da laranja, a baunilha e o fermento. Bata durante cerca de 8 minutos. Unte e enfarinhe uma forma, deite a massa e leve ao forno, pré-aquecido a 180º, durante cerca de 45 minutos ou até cozer.



Cobertura:
100g de chocolate de culinária
50g de açúcar em pó
1/2 pacote de natas

Leve ao lume o chocolate partido aos bocados com o açúcar e as natas. Mexa até o chocolate derreter completamente e começar a borbulhar. Retire e barre, imediatamente, o cimo do bolo, depois de frio, com o creme.

Dicas:
1. Para o bolo ficar mais fofo, substitua o açúcar normal por açúcar em pó.


Tarte de Maçã Americana


A famosa American Apple Pie...E é realmente verdadeira, foi uma conhecida americana que me deu a receita. Existem inúmeras variantes, esta é apenas uma entre milhares, mas extremamente saborosa. Muito melhor que qualquer outra tarte de maçã que já provei. Esta receita não leva canela, o que a torna boa para as pessoas que não gostam muito desta especiaria. Mas, quem goste, sinta-se livre de juntar, pois fica óptima da mesma.
Desfrutem... 


Fácil| 50 min| 12 fatias| Acompanhamento: Gelado de Nata
Ingredientes:
2 bases de massa folhada fresca
1 ovo

Recheio:
6 maçãs
1 e 1/2 chávena (chá) de açúcar branco
1 e 1/2 chávena (chá) de açúcar amarelo
1 e 1/2 chávena (chá) de manteiga
1 colher (café) de aroma de baunilha

Forre a tarteira com uma das bases da massa folhada. Descasque, lave e corte em tiras as maçãs. Disponhas-as sobre a massa. Leve ao lume todos os restantes ingredientes, com excepção do ovo. Quando começar a ferver, diminua para o mínimo. Deixe cozer durante alguns minutos (cerca de 8). Despeje o creme por cima das maçãs. Corte a segunda base de massa em tiras e disponha por cima da tarte em formato de xadrez. Bata o ovo e pincele a tarte. Leve ao forno, pré-aquecido a 180º, durante cerca de 30 minutos.

Dicas:

  1. Pode substituir o aroma de baunilha por uma colher (chá) de canela.



Francesinha

http://www.youtube.com/watch?v=6tX3jKr8RsQ

Francesinha



Tipo de receita: Prato Principal

Número de doses: 2

Tempo de Preparação: 30 Minuto(s)

Tempo de Confecção/Cozedura: 10 Minuto(s)

Dificuldade: Fácil
Ingredientes:

Ingredientes para o Molho (2/3 pessoas):


1 cebola pequena
1 dente alho
azeite
1 folha louro
sal, piri-piri, knorr de carne
Polpa tomate
Cerveja
Vinho do Porto
Whisky
1 colher (sopa) molho inglês
Vinho branco
Farinha saluzena


Ingredientes para a francesinha:
4 fatias pão de forma
2 bifes
2 salsichas frescas
2 linguiças frescas
queijo fatiado
2 fatias de fiambre
2 fatias de mortadela com azeitona
2 ovos
Preparação:

Comece por refogar em azeite a cebola picada e o alho, quando alourar junte a folha de loureiro, 1 colheres sopa de vinho branco, e 1 cerveja, deixe levantar fervura.


Adicione 5 colheres de sopa de polpa de tomate, junte 1/2 knorr de carne e um pouco de sal.


Coloque 3 colheres de sopa de vinho do porto e 2 (mal cheias) colheres de sopa de whisky, e 1 colher sopa molho inglês.


Deixe ferver um pouco, tempere com piri-piri.


À parte deite num copo uma colher de sopa de saluzena e um pouco de água para a dissolver.


Junte ao molho aos poucos até este adquirir uma consistência a gosto.


Retire o tacho do lume, retire a folha de loureiro e com uma varinha mágica rale tudo.


Enquanto faz o molho vá preparando a francesinha:


Tempere os bifes com sal e leve a grelhar. Faça o mesmo para a salsicha fresca e a linguiça (grelhe de preferência abertas ao meio).


Pegue numa fatia de pão e disponha da seguinte forma:


1º uma fatia de fiambre
2º uma fatia de mortadela
3º o bife
4º a salsicha e linguiça
5º uma fatia de queijo
6º outra fatia de pão por cima
7º ovo frito em cima da última fatia pão(opcional)
8º cobrir com queijo


Leve ao grelhador ou ao forno para derreter o queijo.


Verta o molho quentinho por cima e sirva acompanhado com batatas fritas (à parte).
NOTA: Se não gosta ou não tem vinho do porto e whisky, não há problema, substitua estes dois por 1/2 copo de leite.
E não substitua a salsicha fresca por salsicha de lata, pois na minha opinião perde a "essência".






FRANCESINHA DE ATUM
Ingredientes ( 4 Pessoas )
1 Colher de chá de farinha maisena
3 dl. Molho de marisco
2 Colheres sopa de polpa de tomate
1 Tomate
1 Cebola
2 Latas médias de atum
4 Fatias de queijo flamengo
4 Colheres de sopa de maionese
4 Folhas de louro
8 Fatias de pão de forma
q.b Sal marinho
q.b Pimenta moida

1.º - Num tacho, dissolva a farinha maisena no molho de marisco. Leve ao lume
juntamente com a polpa de tomate e deixe cozinhar, durante cerca de cinco minutos. Tempere com sal e pimenta e reserve.
Sobre quatro pratos refractários, coloque uma fatis de pão e, depois, uma rodela fina de tomate e outra de cebola. Por cima, coloque o atum previamente escorrido e regue com o molho de marisco.
Cubra com as restantes fatias de pão e termine com uma fatia de queijo, uma rodela da restante cebola e uma colher de maionese. Leve os pratos com as francesinhas ao forno preaquecido a 220º C, durante cerca de 15 minutos. Sirva-as decoradas com o louro.

Nota: Se pretender enriquecer a francesinha; junte 1 ovo cozido cortado às rodelas finas ao recheio de atum.





Esparguete Carbonara
Mais uma receita excelente para quando temos pouco tempo ou quando nos aparecem convidados surpresa.
O uso do bacon e das natas e dos ovos faz com se torne além de calórica, um perigo para o colesterol, mas um dia não são dias, e podemos sempre tentar reduzir alguma da gordura como eu aqui fiz!

Ingredientes para 2 pessoas:

300gr de esparguete
150 gr de bacon aos cubinhos
150 ml de natas ( eu usei light)
50gr de queijo parmesão ralado
2 ovos
2 colher de sopa de salsa picada
sal q.b.
pimenta moída na altura q.b.

Preparação:

Coza o esparguete em bastante água com sal, e assim que estiver cozido escorra-o.
Entretanto leve o bacon a alourar numa frigideira anti aderente. Assim que estiver lourinho coloque o bacon sobre papel absorvente para escorrer toda a gordura e limpe a frigideira.
Leve novamente a frigideira ao lume com o bacon e junte as natas. Deixe levantar fervura e desligue
Bata os ovos numa tigela, junte-lhes o queijo ralado, a salsa picada, misture bem e tempere com sal e pimenta. Assim que o esparguete estiver cozido junte-o na taça com a mistura de ovos, misturando tudo muito bem, de modo a que o calor da massa coza o esparguete.
Adicione depois o molho de natas com bacon e volte a misturar bem. Polvilhe com um pouco mais de salsa picada e sirva de imediato.

Bom Apetite!

http://www.youtube.com/watch?v=t4juDNiKU7Q
http://www.youtube.com/watch?v=M6SUJpItYNA









  1. Feijoada brasileira (feijoada brasileira)




    Essa versão brasileira é um exemplo perfeito da evolução da cultura alimentar. A migração do Português para a terra recém-descoberta adaptação necessária em muitos níveis, incluindo a substituição e improvisar com os ingredientes disponíveis e métodos de fusão familiarizados com as novas para criar semelhança dos tradicionais pratos que foram sometimnes completamente perdida. Por exemplo, aqui o feijão substituiu o vermelho e branco. 
    2 £ o feijão preto
    1 / 2 quilo de carne seca (opcional)
    1 / 2 quilos de costeletas de porco
    1 quilo chouriço, chouriço picante Português
    4 quarts de água
    1 xícara de azeite
    2 xícaras de cebola picadinha
    3 dentes de alho picadinhos
    1 colher de sopa de sal grosso ou a gosto
    1 colher de manteiga
    2 xícaras de água
    1 xícara de conversão ou de arroz de grão longo
    1 colher de chá de sal grosso
    2 xícaras de farinha de mandioca, levemente tostadas *
    Fruity Português ou oliveoil virginn italiano extra quando necessário para servir
    Extra alho picadinho para decorar
    Nota: * mandioca é uma farinha granulada de polpa de cassaba é a raiz da planta, também conhecida como mandioca
    Dia da frente
     Mergulhe o feijão em água fria durante a noite, bastante para cobrir por 2 polegadas
    No dia seguinte:
    1. Escorra o feijão, em seguida, enxaguá-los. Coloque-os em uma panela 8-quart seguido pela carne bovina, costelinha de porco, lingüiça e água. Tampe a panela e levar bem os ingredientes para ferver em fogo médio-alto. Logo que os ingredientes estão a ferver, reduza o fogo para médio-baixo e cozinhe por aproximadamente 1 hora até que os grãos estejam macios. Usando as costas de uma colher, amasse alguns dos feijões contra o interior do vaso. Continue a cozinhar até o ensopado é engrossar , cerca de 30 minutos.
    2. Em uma frigideira pequena, aqueça duas colheres de azeite. Lance em 1 1 / 2 xícaras de cebola e refogue até que eles são translúcidas. Lance em 1 / 2 do alho, e deixe cozinhar só até o alho torna-se aromático . Agite a cebola no feijão e carne temporada. com o sal e deixe ferver 2-3 minutos.
    3. Usando uma panela 2 1 / 2 quart, derreta a manteiga e refogue a 1 / 2 xícara restante da cebola picada até que fiquem macias e translúcidas. Adicione a água e trazê-lo para ferver. Junte o arroz e sal. Cubra bem e deixe ferver em fogo médio-baixo por 20 minutos ou até que o arroz esteja macio e todo o líquido é absorvido. Ponha de lado.
    4. Aqueça uma frigideira pequena. Despeje a farinha de mandioca. Movendo a frigideira e para trás através do queimador, o brinde da farinha com cuidado, para não queimá-lo, até que assume uma cor dourada clara.
    5. Para servir a feijoada, coloque o feijão engrossar no centro de um prato individual serve. De um lado do lugar guisado uma porção do arroz e do lado oposto uma scopp da farinha de mandioca torrada. Regue azeite extra-virgem mais todos e vistoso com alho picado adicionais se desejar.


    Marinated Pork (Vinho d'alhos)

    Esta receita é apenas uma outra versão de um método popular Português de marinar carne de porco antes do cozimento.
    • 4          quilos de lombo de porco assado
    •          xícara de vinagre de vinho ou quando necessário
    • 4          dentes de alho descascados, esmagados
    • ½         colher de chá de cominho em pó ou a gosto
    • ½         colher de chá de pimenta da Jamaica Jamaica
    • ½         colher de chá de canela em pó
    • 1          colher de chá de pasta de pimenta chili ou substituir a gosto
    • 1          colher de sopa de sal grosso ou a gosto
    • 1          colher de chá de pimenta preta ou branca 
    1.  Em uma tigela não-corrosivo  (cerâmica ou vidro), coloque a carne assada.  Misture o vinagre com o restante dos ingredientes e despeje sobre a carne acrescentando o vinagre de vinho adicionais conforme o necessário para cobrir a carne.
    2. Cubra bem e deixe marinar durante a noite ou 3 a 4 dias na geladeira.  Para Confecção:Pré-aqueça o forno a 350 ou 325 graus F. acordo com o método de cozimento.
    3. Para assar, reserve a marinada e coloque o lombo em uma assadeira e cozinhar a 350 graus centígrados por cerca de  duas  horas, não mais. Regar periodicamente com a marinada.
    4. Para assar, coloque a carne da marinada e em um corrosivo assar pan não.  (Isto pode ser feito como parte da noite  em escabeche,  apenas cobrindo com filme.  Então tudo que você tem a fazer é colocá-la na pré-aquecido (325 graus F.) e regue periodicamente. Isso levará cerca de 15-20 minutos a mais de assar.5.  O assado deve ser encarregado da forquilha e tem uma temperatura interna de 350 graus F.
    Nota: Você também pode refogar isso em uma temperatura mais baixa como 300 graus centígrados  durante 3 horas e meia ou até mesmo cozinhar em uma panela elétrica de grande porte.
    ou então:

    Lombo de Porco Assado

    Ingredientes:

    1 Kg de lombo de porco ;
    2 cebolas ;
    4 dentes de alho ;
    1 folha de louro ;
    100 gr de banha ;
    1 copo de  vinho branco ;
    1 colher ( sopa ) de pimentão ;
    1 pitada de cominhos ;
    1 pitada de piri-piri ;
    1 dl de azeite ;
    sal
    Confecção:

    Pise os alhos pelados num almofariz com o sal e o piri-piri. 
    Barre a carne com esta mistura e seguidamente pincele com banha derretida. 
    Coloque a carne numa tabuleiro de barro, tape e deixe marinar durante a noite. 
    Quando for assar a carne, faça uns orifícios com um espeto e introduza neles metade do toucinho cortado aos bocados. 
    Noutros orifícios introduza tiras de cebola. Por cima da carne espalhe a restante cebola e o toucinho às fatias. Polvilhe com cominhos e regue com o azeite. Leve ao forno e asse, regando amiuda vezes com o vinho e o molho que for criando.


    Mais uma dedicada exclusivamente aos meus peques... porque será ? :)

    1 Cebola
    2 dentes de Alho
    60 g de Azeite
    1 folha de Louro
    1 lata de  Tomate pelado
    100 ml de Água
    100 ml de Vinho Branco
    1 cubo de  Caldo de Carne 
    Sal, Pimenta e ervas aromáticas a gosto
    300 g de Esparguete

    No copo da bimby, deitar a cebola partida, os alhos, o azeite, a folha de louro, o tomate, a água e o vinho e marcar 16 minutos, temperatura 100º, velocidade colher.

    Findo o tempo, retirar a folha de louro e triturar tudo durante 1 minuto, velocidade 7.

    Deitar este molho para um tacho largo, juntar as almôndegas, sal, pimenta, as ervas a gosto e o caldo de carne, deixar cozinhar em lume médio cerca de 25 m, mexendo de vez em quando.

    Entretanto coza o esparguete durante o tempo indicado na embalagem e reserve.

    Rectifique os temperos e a cozedura das almôndegas, e envolva metade do molho de almôndegas com o esparguete e coloque na travessa onde vai ser servido, deite o resto por cima e sirva imediatamente.

    Nota: Eu só utilizo aqui a bimby para fazer o molho de tomate por isso, quem não tem bimby faz o molho como sempre fez e depois tritura com a varinha mágica.



    Selo da Amizade!!!
    Este selo e o Simbolo de uma grande Amizade entre duas pessoas que estao muito longe uma da outra mas muito perto nos coracoes!!!




    ENROLADINHOS DE SALSICHA

    Feitos com a massa básica para salgados.Uma delícia para uma tarde de domingo.




    Ingredientes:
    1 receita de massa básica para salgados
    1 1/2 pacote de salsichas levemente cozidas (cozinhe enquanto a massa é feita), depois seque as salsichas e deixe esfriar.Já aviso que e massa deforma se a salsicha estiver quente.
    1 gema misturada com um pouco de óleo (para pincelar)

    MASSA BÁSICA PARA SALGADOS -CICLO MASSA

    1 copo de leite com 1 ovo
    1/3 de copo de água
    1/4 de copo de óleo
    1 3/4 colher de chá de sal
    2 colheres de sopa de açúcar
    2 1/2 colheres de chá de fermento biológico seco
    4 copos de farinha de trigo

    Observação:Eu coloquei um pouco menos de 1/3 de copo de água, melhor colocar 1/4 e depois ir colocando até virar uma bola que gire rapidamente.
    Depois de pronta sove com um pouco de farinha até ficar maleável.

    COMO MODELAR:

    Divida a massa em 4 bolas.
    Abra a massa numa superfície enfarinhada até que fique relativamente fina, corte tiras de massa com a largura de um dedo e literalmente enfaixe a salsicha, deixando uma sobra nas pontas para selar (se ficar aberto dos aldos,a a salsicha seca enquanto assa), se faltar massa na "tira" é só emendar outra.
    Coloque os enroladinhos numa assadeira grande levemente enfarinhada, deixando espaço de 1 centímetro entre eles (vão crescer enquanto assam), pincele com gema misturada com óleo e asse em forno médio pré-aquecido.
    Sirva quente ou frio. 

    Caldo Verde 

    Sopas

    Esta receita é trazida pelo receitas da dina | Sopas, o blog das mais maravilhosas receitas.

    Sopas, Caldo Verde

    INGREDIENTES
    1/2 kg de batata
    1 molho de couves
    1 linguiça
    2 litros de água
    5 colheres (sopa) de azeite de oliva
    sal
    pimenta

    MODO DE PREPARAÇÃO
    Cozinhar as batatas na água e passar seguidamente no liquidificador. Voltar ao lume e acrescentar sal, pimenta, couve cortada bem fininha. Ferver por mais ou menos 15 minutos, acrescentar a linguiça partida em rodelas durante o cozimento. Regar com um pouco de azeite e servir.




    Bacalhau à Gomes de Sá 

    Por Receitas da Dina

    Esta receita é trazida pelo receitas da dina na categoria receitas bacalhau, o blog das mais maravilhosas receitas.

    Receitas Bacalhau, Bacalhau à Gomes de Sá

    INGREDIENTES
    1 quilo de bacalhau grosso
    1 quilo de batatas
    2 decilitros de azeite do mais fino
    1 grama de pimenta
    4 cebolas medianas
    2 dentes de alho
    4 ovos cozidos
    4 decilitros de leite
    1 ramo de salsa

    MODO DE PREPARAÇÃO
    Toma-se o bacalhau dessalgado, põe-se numa caçarola com tampa, cobre-se com água a ferver, tapa-se e aguarda-se que passe um quarto de hora, sem ferver.
    A seguir tiram-se as peles e as espinhas separando-se a carne do bacalhau em pequenas lascas. Estas lascas vão para um prato fundo, cobrindo-se com leite quente, deixando em infusão pelo menos por uma hora. Numa travessa de ir ao forno deita-se azeite, os alhos e as cebolas cortadas às rodelas. Estando a cebola a alourar juntam-se as batatas previamente cozidas cortadas às rodas de um centímetro de espessura e as lascas saídas da infusão em leite. Leva-se a travessa ao forno deixando ferver tudo por dez a quinze minutos. Sirva-se bem quente ornamentado com ovos cozidos cortados às rodelas, azeitona e salsa picada.

    Bacalhau à Brás 

    Por Receitas da Dina

    Esta receita é trazida pelo receitas da dina na categoria receitas bacalhau, o blog das mais maravilhosas receitas.

    Receitas Bacalhau, Bacalhau a Bras

    INGREDIENTES
    1,2 kg de bacalhau demolhado e desfiado
    2 chavenas de chá de azeite extra-virgem
    2 dentes de alho
    2 cebolas
    1 kg de batata frita em palitos
    8 ovos
    sal
    pimenta-do-reino branca
    salsinha picada
    azeitona verde

    MODO DE PREPARAÇÃO
    Cozinhe o bacalhau em lume brando cerca de 10 minutos. Retire e escorra.
    Corte as cebolas em rodelas finas e as batatas em palitos.
    Frite o alho no azeite até este alourar, e depois retire e guarde. Coloque as batatas para efectuarem uma ligeira fritura, retirando-as a seguir para o lado com uma espátula.
    No mesmo azeite, fritam-se depois as cebolas até corarem, retirando-as também com a espátula, e depois o bacalhau, até dourar um pouco.
    Com o lume baixo, misture todos os ingredientes com o bacalhau suavemente durante aproximadamente 5 minutos, retirando do lume seguidamente.
    Bata bem os ovos, temperando-os com sal e pimenta, e junte ao preparado.
    Leve de novo ao lume, mexendo constantemente com uma espátula até os ovos coagularem, mas de modo a ficarem macios.
    Sirva de imediato numa travessa aquecida, polvilhado com a salsinha picada.

    Bacalhau com Natas 

    Esta receita é trazida pelo receitas da dina na categoria receitas bacalhau, o blog das mais maravilhosas receitas.

    Receitas de Bacalhau, Bacalhau com Natas

    INGREDIENTES
    600 g de bacalhau
    1/2 kg de batata
    2 cebolas médias
    30 g de manteiga
    30 g de farinha
    0,25 dl de Natas para Culinária
    1,5 dl de leite
    1 folha de louro
    cravinho
    pimenta
    sal

    MODO DE PREPARAÇÃO
    Corta-se o bacalhau e coloca-se num recipiente com água de véspera, tendo o cuidado de lhe mudar a água várias vezes.
    Retira-se o bacalhau e leva-se a cozer em água limpa, após o que se desfia.
    Cortam-se as cebolas em rodelas finas e as batatas em palitos os mais finos possíveis, fritando-as à parte num tacho.
    Leva-se ao lume a manteiga, a que se junta a farinha, mexendo bem. Adiciona-se o leite, previamente fervido, lentamente, mexendo sempre, e deixa-se cozer, continuando a mexer com uma colher de pau. Por fim, tempera-se com sal e pimenta e juntam-se as natas para culinária quando adquirir uma consistência muito cremosa.
    Leva-se o azeite ao lume numa frigideira, juntando de seguida a cebola e deixa-se refogar. Assim que começar a alourar, junta-se o bacalhau desfiado para que refogue um pouco.
    Num tabuleiro de ir ao forno untado com manteiga deita-se este preparado, pondo uma camada de batatas por cima.
    Cobre-se tudo com o creme de natas e leva-se ao forno para ganhar um pouco de cor.

    Bacalhau à Gomes de Sá 

    Por Receitas da Dina

    Esta receita é trazida pelo receitas da dina na categoria receitas bacalhau, o blog das mais maravilhosas receitas.

    Receitas Bacalhau, Bacalhau à Gomes de Sá

    INGREDIENTES
    1 quilo de bacalhau grosso
    1 quilo de batatas
    2 decilitros de azeite do mais fino
    1 grama de pimenta
    4 cebolas medianas
    2 dentes de alho
    4 ovos cozidos
    4 decilitros de leite
    1 ramo de salsa

    MODO DE PREPARAÇÃO
    Toma-se o bacalhau dessalgado, põe-se numa caçarola com tampa, cobre-se com água a ferver, tapa-se e aguarda-se que passe um quarto de hora, sem ferver.
    A seguir tiram-se as peles e as espinhas separando-se a carne do bacalhau em pequenas lascas. Estas lascas vão para um prato fundo, cobrindo-se com leite quente, deixando em infusão pelo menos por uma hora. Numa travessa de ir ao forno deita-se azeite, os alhos e as cebolas cortadas às rodelas. Estando a cebola a alourar juntam-se as batatas previamente cozidas cortadas às rodas de um centímetro de espessura e as lascas saídas da infusão em leite. Leva-se a travessa ao forno deixando ferver tudo por dez a quinze minutos. Sirva-se bem quente ornamentado com ovos cozidos cortados às rodelas, azeitona e salsa picada.
    bacalhau espiritual


    A minha sugestão para quem pratica o jejum da Quaresma vai para o Bacalhau Espiritual e o nome aplica-se bem à época, pelo menos em teoria.
    Para mim tudo o que seja desculpa para ter a minha família toda reunida é sempre bem recebida, o amor à minha família é a minha verdadeira e única religião.

    500 g de Bacalhau em postas ou  lascas
    200 g de Pão
    250 ml de Leite
    1 Cebola grande
    2 dentes de Alho
    70 g de Azeite
    1 folha de Louro
    200 g de Cenoura ralada
    500 ml de  Molho Bechamel
    Pão ralado q.b

    Colocar o pão de molho em leite.

    Cozer o bacalhau e lascar.

    No copo da bimby, colocar a cebola, os alhos, o azeite e a folha de louro e marcar 15 minutos, temperatura 100º, velocidade colher.

    Findo o tempo podem triturar tudo excepto a folha de louro ou, podem deixar assim caso já tenham a cebola partida em rodelas ou, em pedacinhos.

    Adicionar a cebola e programar mais 10 minutos, temperatura 100º, velocidade colher inversa.
    Juntar o bacalhau e o pão escorrido do leite e programar mais 10 minutos, temperatura 100º, velocidade colher inversa.

    Por fim adicionar o molho bechamel reservando uma parte para cobrir o bacalhau.

    Deitar tudo para um tabuleiro de forno, alisar e espalhar o restante molho bechamel reservado, alisar bem e polvilhar com pão ralado.

    Levar ao forno pré-aquecido a 200º na função de gratinar até obter a cor desejada.

    Servir com legumes ou salada.

    Nota: Podem fazer o molho bechamel também na bimby, tirando o recheio e, nem precisam lavar o copo, sem esquecer de reservar sempre uma parte para o gratinado.

    Bacalhau À Zé Do Pipo

    Ingredientes:
    1 kg de postas de bacalhau
    1 litro de leite
    2 cebolas médias picadas
    4 colheres (sopa) de azeite
    1 folha de louro
    Sal e pimenta-do-reino
    Maionese:
    1 ovo
    1 gema
    2 colheres (sopa) de suco de limão
    1/2 xícara de óleo
    1/2 xícara de azeite
    Purê de batatas:
    1 kg de batatas cozidas e passadas pelo espremedor
    1/2 xícara de leite
    1/4 de xícara de manteiga
    Azeitonas pretas
    Preparo:
    • Coloque o bacalhau de molho em água fria, suficiente para cobri-lo, com 24 horas de antecedência.
    • Troque de água umas 4 vezes.
    • Leve ao fogo, numa panela alta, o bacalhau e o leite.
    • Quando levantar fervura, cozinhe por uns 15 minutos, em fogo baixo, com a panela semi tampada.
    • Escorra o bacalhau e reserve 3/4 de xícara do leite.
    • Retire as espinhas do peixe.
    • Frite a cebola no azeite, junto com o louro, tempere com sal e pimenta-do-reino, até ficar macia, sem dourar.
    • Acrescente o leite reservado e mexa.
    • Cozinhe por mais uns 10 minutos, em fogo baixo, até o líquido evaporar deixando a cebola umedecida.
    • Retire a folha de louro.
    • Prepare a maionese colocando no copo do liqüidificador o ovo, a gema, uma pitada de sal e o suco de limão.
    • Com o aparelho ligado despeje lentamente em fio o óleo e o azeite.
      Purê:
    • Misture bem a batata, o leite, a manteiga e o sal a gosto.
    • Coloque os pedaços de bacalhau numa fôrma refratária ou de barro.
    • Espalhe por cima a cebola.
    • Cubra com a maionese preparada.
    • Coloque o purê de batata em um saco de confeitar com bico perlê gigante e contorne toda a volta do refratário.
    • Enfeite com as azeitonas pretas.
    • Leve ao forno quente (200º) preaquecido por uns 20 minutos, até dourar.


     Zé do Pipo foi um dos proprietários de um famoso restaurante em Portugal, lugar onde criou essa receita diferente de postas de bacalhau cobertas com maionese, decorada com purê de batatas e gratinadas.  O  restaurante era Tasca do Zé do Pipo que era um tasco que funcionava à beira dos edifícios da imprensa e dos jornalistas da cidade de Lisboa. É a primeira forma de "fast food" nacional do século XVIII porque era um prato muito rápido de preparar e devido a isso teve um enorme sucesso na "atarefada vida cosmopolita do século XVIII.



    Uma pizza sempre vai bem principalmente para comer a noite e melhor ainda se feita em casa, assim pode ser colocado o recheio a gosto, vai uma receita bem fácil:
    Receita da massa de  pizza, ingredientes.
    03  xicras de farinha de trigo peneirada
    01 ovo inteiro
    o1 colher de chá de oleo vegetal
    o1 colher de ( sopa) bem cheia de margarina
    uma pitada de sal, oregano e agua morna
    04 colheres de pomarola
    Modo de preparar  a receita de massa de pizza.
    Coloque a farinha de trigo peneirada, o ovo o sal, a margarina e o oleo em uma bacia, vai acressentando agua e amassando até ficar bem amassada no ponto de poder abrir com um rolo de macarrão na mesa, aí voce coloca o fermento seco nos dois lados e sova na mesa por alguns minutos até a massa ficar bem lisa, daí voce coloca de volta na bacia e deixa descansar por uma hora.
    Depois de passar uma hora voce abre a massa com um rolo de macarrão em cima da mesa e coloca na forma de pizza untada e, passa a as  4 colheres de pomarola e um pouco de oregano, coloca para assar no forno quente por 10 minutos, aí está pronta a receieta da massa de pizza, depois retira e acressente o recheio a seu gosto e volta no forno para terminar de assar, mais ou menos 20 minutos.



    Comida Arabe
    A receita de hoje nos foi gentilmente enviada pela kebaberia Magid e serve para encerrarmos esse nosso pequeno passeio pela culinária do Oriente Médio (ou inspirado nela) que começou com a bela receita dearroz com damascos, há duas semanas, complementada na última quinta-feira pela receita muito descomplicada do kafta que, aliás, será a base do nosso kebab.
    Originário da Turquia e muito comum na Grécia e na costa do Mediterrâneo, o kebab em sua forma orginal é um mix de carnes e vegetais montados em um grande espeto vertical giratório, instalado em uma churrasqueira. Normalmente os vendedores montam o lanche retirando, com uma faca grande e bem afiada, lascas de carne e vegetais deste espeto (para os moradores de São Paulo, o kebab em sua forma mais tradicional, lembra muito o famoso churrasco grego que, aliás, é uma va 
    Rápido e simples, o kebab pode ser usado como um lanche da tarde num final de semana preguiçoso ou até mesmo como uma opção mais leve para um jantar ou almoço tradicional.

    É claro que na receita de hoje não vamos montar o prato com toda essa complexidade. Faremos uma versão mais simples tomando como ingrediente principal do recheio os kaftas que já aprendemos a fazer. De lambuja você também irá aprender a preparar a famosa pasta  babaganuche.
    Então, chega de enrolação e vamos à receita!
    Kebab Abud (receita kebaberia Magid)
    Ingredientes (kebab):
    Pão sírio – 01 Unidade, Kafta – 01 unidade, Pasta de Baba Ganuche – 30 g (veja receita abaixo), Salada ( Tomate, Cebola, Salsa, Hortelã e Alface – lembre-se de não exagerar na hortelã uma vez que nosso kafta também é temperado com ela)
    Preparo (kebab):Use uma greelha, uma chapa ou uma frigideira antiaderente bem quente para grelhar o kafta. Reserve. Na mesma chapa, doure o pão sírio dos dois lados por aproximadamente 1 minuto (30 segundos de cada lado) e reserve. espalhe a pasta de babaganuche no pão e, sobre ela, centralize o kafta retirando o espeto de madeira. Cubra com a salada e envolva tudo com o pão, formando um “cone” ou “charuto”. Deixe aquecer na chapa por mais 2 minutos, enrole em papel-manteiga e sirva ainda quente.
    kebab.jpg
    para o blog um pouco da história e também a forma de preparo da receita original - o Doner Kebab e dicas de locais para saborear o sanduíche.



    ORIGEM

    Döner kebab (literalmente "espeto giratório") é um prato nacional turco, feito de carne assada num espeto vertical e fatiada antes de ser servida. Alguns dos nomes alternativos também utilizados para o prato, muito comum em todo o Oriente Médio e na região européia dos Bálcãs, são kebab, donair, döner, ντονερ, doner ou donner. Era grelhado horizontalmente, e suas fatias eram mais grossas, depois que um espeto especial, em forma de L, chamado oltu shish, era inserido sobre sua superfície.

    O döner kebab com salada e diversos molhos, servido em diversos países europeus, foi inventado em Berlim-Kreuzberg, na década de 1970, pois o preparo original do prato não agradava o gosto dos alemães; deste então, o prato se tornou um dos tipos de fast-food mais populares no país.

    No Brasil o döner kebab, ou apenas Kebab, também é comercializado com o nome de churrasco grego, normalmente em barracas de rua e pequenos estabelecimentos comerciais nos centros das grandes capitais. É servido costumeiramente na forma de carne fatiada finamente em um tipo de sanduíche feito com um pequeno pide (pão pita turco).

    Preparo da Carne

    A carne utilizada para se fazer os döner kebabs pode ser de cordeiro, bovina, vitela ou frango e, raramente, porco. Geralmente um sanduíche de döner é servido com uma salada feita de alface fatiada, tomates e cebolas, por vezes com repolho e pepino.

    Freqüentemente adiciona-se diversos molhos, alguns picantes, ou feitos com iogurte (tzatziki). Por vezes podem-se acrescentar ingredientes ainda mais variados, como homus (pasta de grão-de-bico), tahini (pasta de gergelim) ou queijo branco turco.

    Existem duas maneiras básicas de se preparar a carne para os döner kebabs:

    - O método mais comum e autêntico é o de empilhar diversas fatias temperadas de carne sobre um espeto vertical em forma de cilindro. Esta pilha é então assada pelas grelhas movidas a eletricidade ou gás natural localizadas em volta do espeto. Tomates e cebolas podem ser acrescentados ao topo da pilha, para que seus sucos naturais escorram para a carne, mantendo-a úmida.

    - Alguns locais mais populares servem uma combinação de carne temperada, fatiada e moída, cozida sobre um grill tradicional, como sendo döner kebab.

    As carnes são cortadas do espeto através de facas muito longas e afiadas, que produzem fatias mais finas, aumentando assim o número de porções obtidas de uma pilha de carne.


    Declarei aberta a época dos grelhados de verão com estas Kebabs. Na verdade fazemos muitas vezes grelhados, mas é mais comum fazermos peixe só com sal e acompanhado por uma salada. Este verão vou fazer experiências novas na grelha eléctrica e no carvão.
    Comecei por fazer estas Kebabs à moda dos gregos. Para quem não sabe, as Kebabs são espetadas de carne cortada em pedaços ou picada, que podem ser entremeadas com vegetais e grelhadas no carvão, na grelha eléctrica ou no forno.
    Na receita que escolhi as Kebabs são feitas com carne picada temperada com especiarias e ervas muito mediterrânicas. É uma refeição muito saborosa e leve. Excelente para os dias de calor.
    Com esta receita participo no meu primeiro desafio da cor da Mary. Aqui fica a minha sugestão para o Brown day.
    Kebabs vaca_3
    Kebabs vaca_1
    Calorias: +/- 234 Kcal por porção
    Tempo de Preparação: 30 min.
    Quantidade: 4 porções
    Ingredientes
    1 cebola pequena, finamente picada
    1 colher de sopa de coentros frescos picados
    1 pitada grande de paprica
    1/4 de colher de chá de pimenta-da-jamaica
    1/4 de colher de chá de coentros moídos
    1/4 de colher de chá de açúcar amarelo
    450g de carne de vaca picada
    sal e pimenta
    Óleo para pincelar os Kebabs e untar a grelha
    Preparação
    1. Se utilizar espetos de madeira, demolhe-os em água fria durante 30 minutos antes de os utilizar.
    2. Pique a cebola finamente e coloque-a numa tigela grande. Junte os coentros frescos picados, as especiarias, o açúcar, o sal, a pimenta e a carne. Misture bem. Eu utilizei as mãos para envolver bem.
    3. Numa superfície de trabalho molde as mistura em forma de salsichas. Pode moldá-las em volta dos espetos ou fazer as salsichas e depois enfiar os espetos.
    4. Pincele as espetadas ligeiramente com óleo vegetal.
    5. Grelhe os Kebabs sobre as brasas ou num grelhador eléctrico, virando-os frequentemente, durante15-20 minutos, ou até estarem bem grelhados.
    Kebabs vaca_2
    Acompanhamentos Possíveis: Eu acompanhei com Arroz de passas e salada de tomate.
    Apreciação: É uma refeição muito saborosa e leve. Excelente para os dias de calor.

    Tofu mexido com legumes

    Ingredientes (para 4 pessoas):
    330g de tofu
    azeite q.b.
    1 cebola média picada
    2 chávenas de cogumelos
    150g de brócolos ao pedaços
    ½ curgete (se for pequena põe uma)
    2-3 dentes de alho picados
    ¼ de chávena de levedura de cerveja
    sumo de ½ lima
    1 cenoura (opcional)
    1 colher de café de cominhos
    1 colher de chá de tomilho fresco
    1 colher de chá de colorau
    ½ colher de chá de açafrão
    1 colher de chá de sal

    Preparação:
    Dá uma fervura aos brócolos durante 5 minutos.
    Aquece o azeite na frigideira. Salteia a cebola durante 3 minutos, até ficar macia. Junta os cogumelos finamente laminados, e a curgete às rodelas fininhas. Salteia durante mais 5 minutos. Adiciona o alho, salteia mais 2 minutos. Junta os brócolos cortados em pedaços pequenos e adiciona os temperos. Mexe durante alguns segundos. Deita ¼ de chávena de água e deixa ferver.
    Esmaga o tofu e mistura bem. Não o esmigalhes, esmaga apenas aos bocadinhos dando o aspecto de ovos mexidos. Deixa cozinhar durante 15 minutos, mexendo ocasionalmente e juntando água se necessário, para não pegar ao fundo. Reduz um pouco o lume se estiver a pegar. Junta o sumo da lima, a levedura de cerveja, e mexe. Se estiver muito seco adiciona água.
    Rala a cenoura e junta.


    Tofu italiano

    Ingredientes:
    1 cebola picada
    2 dentes de alho
    2 colheres de sopa de azeite
    500g de tofu cortado em cubos
    100g de milho
    300g de ervilhas (pré-cozidas)
    ½ colheres de chá de orégãos
    ½ colher de chá de alho
    500g de molho de tomate
    1 chávena de azeitonas pretas

    Preparação:
    Refoga a cebola, o alho e o tofu no azeite durante 5 minutos. Adiciona os restantes ingredientes.
    Cozinha durante 10 minutos e vai mexendo ocasionalmente.
    Serve com esparguete ou outra massa à tua escolha.

    Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/receitas/Article-30-Tofu%2Bitaliano.html

    • Ingredientes
      - 300g seitan cortado em bifes
      - 2 cebolas
      - 1 ramo de hortelã
      - 6 alhos
      - azeite qb
      - sal marinho qb
      - água qb
      Preparação
      Coloca-se no fundo de um tacho uma camada de cebola cortada em rodelas finas e alho picado, depois coloca-se uns quantos bifes e por cima dos bifes sal e hortelã. Volta-se a colocar uma camada de cebola e alho e os bifes sucessivamente até esgotar todos os bifes. Termina -se com uma camada de cebola e alho. rega-se com azeite e coloca-se alguma água para os bifes poderem cozinhar. Vai-se provando e retiram-se do lume quando o seitan estiver saboroso. Serve-se com arroz (ver receita).
    • 28nov
      Ingredientes
      - 300g de bifes de seitan
      - 3 dentes de alho
      - sal qb
      - pimenta qb
      -  colorau qb
      - 2 folhas de louro
      - 100 ml de vinho branco
      - vinagre branco qb
      - 60g de margarina vegetal
      Preparação
      Tempere os bifes com sal,pimenta, alho e louro cortado aos bocadinhos, e regue com o vinho branco e o vinagre. Deixe tomar gosto por algumas horas.
      Coloque uma frigideira ao lume com a margarina a aquecer. Escorra os bifes e deite na margarina já quente, vá virando com um garfo. Logo que esteja dourado junte a marinada e deixe ferver um pouco, até quase desaparecer o molho. Estão prontas a servir no pão com mostarda ou no prato com ovo e batatas fritas e azeitonas, ou com arroz branco (ver receita)e salada.
    • 15nov
      Ingredientes
      - 500g de feijão vermelho ou preto cozido
      - 1 enchido de soja
      - 1 couve lombarda
      - 2 cenoura cortadas em pedacinhos
      - 1 cebola
      - 3 alho
      - 2 folha de louro
      - polpa de tomate qb
      - nós moscada qb
      - pimenta qb
      - piri piri liquido qb
      - azeite qb
      - sal qb
      Preparação
      Coloca-se num tacho a cebola e os alhos picados, e o azeite e leva-se ao lume para refogar. Quando a cebola estiver já um pouco loura coloca-se as folhas de louro e as folhas da couve cortadas em pedaços e tapa-se o tacho, o lume vai para os mimimos (se estiver sem liquido pode acrescentar um pouco de água). Pouco depois coloca-se a cenoura cortada às rodelas finas e verte-se um pouco de água, corta-se o enchido as rodelas para o tacho e junta-se a pimenta, o piri piri, a nós moscada e um pouco de sal. Deixa-se levantar frevura. Quando já estiver bem a ferver coloca-se o seitan cortado aos cubos e a polpa de tomate, e mexe-se ( se precisar de mais liquido coloque água), neste momento verificamos se a couve e as cenouras estão cozidas. Quando as couves e as cenouras estiverem cozidas coloca-se o feijão e mexe-se, retifica-se os temperos e se necessário coloca-se mais um pouco de liquido. E deixa-se apurar até ficar ao nosso gosto. Pode-se acompanhar com arroz branco.
    • 14nov
      Ingredientes
      - 250g de seitan cortado em bifes
      - 1 cebola
      - 3 dentes de alho
      - 1 folha de louro
      - azeite qb
      - shoyu qb
      Preparação
      Coloca-se no fundo de uma frigideira a cebola cortada as rodelas. Pica-se o os alhos lá para dentro e coloca-se a folha de louro no meio. Deita-se azeite de modo que dê para fritar os bifes. Liga-se o lume e deixa-se levantar fervura, agora coloca-se os bifes e deixa-se alourar de ambos os lados. Quando já estiverem louros de ambos os lados deita-se um pouco de shoyu para temperar. Deixe estar a ferver um pouco e pode retirar do lume.
      Agora é só servir com arroz ou cuscus, também se pode fazer umas sandes com os bifes.
    • 14nov
      Ingredientes
      - Meia cebola picadinha
      - 2 dentes de alho picadinhos
      - 250g de seitan
      - 1 copo de arroz
      - Cogumelos qb
      - Oregãos qb
      - Azeite qb
      - Sal qb
      Preparação
      Coloca-se a cebola, o alho e o azeite no fundo de um tacho e leva-se ao lume, de seguida corta-se o seitan em pedacinhos para o tacho e junta-se os cogumelos e mexe-se um pouco. Junta-se os oregãos e o copo de arroz e volta-se a mexer. Em seguida junta-se 2 copos de água (que pode ser a medida do copo de arroz), e o sal e mexe-se novamente. Tapa-se o tacho e quando levantar fervura baixa-se o lume para os mínimos, sem destapar. Passados 8 minutos desliga-se o lume e aguarda-se um pouco.
      Está pronto a servir!




    Gosto muito de carne e peixe, mas não me recuso a experimentar a comida vegetariana. Há uns tempinhos atrás fui até uma aula prática de culinária vegetariana. Fizeram lá este seitan, gostei e resolvi repetir em casa.
    seitan é um substituto da carne derivado de uma proteína de trigo chamada glúten. É um alimento da antiguidade, assim como o tofu, mas não está clara a sua origem. Desconhecemos se provém da Índia ou da China. 
    O seitan é produzido a partir da preparação da farinha de trigo. Faz-se primeiro uma massa, como para o pão. Esta é depois lavada, num passador, com água corrente. Neste processo perde as gorduras e os hidratos de carbono. A massa é então cozinhada com molho de soja e ganha assim uma consistência dura. Fica um preparado fibroso, que deve ser bem cortado em fatias ou em quadrados.
    O seitan é um óptimo substituto da carne, não só o conteúdo proteico como também pelo modo como se pode cozinhar. Pode grelhar-se, panar-se, usar em estufados, em espetadas ou assar no forno.
    O seitan já tinha experimentado noutras alturas, mas nunca tinha cozinhado marmela, a não ser para marmelada. Valeu a pena experimentar. O sabor fica muito bom, aliás, como todo o prato.
    Calorias: +/- 275 Kcal por porção.
    Tempo de Preparação: 1h a marinar; 1h de preparação.
    Quantidade: 4 porções.
    Ingredientes
    500 g de seitan
    1 marmelo
    150 g de castanhas descascadas (podem ser congeladas)
    1 colher de sopa de azeite
    Sal, salsa, louro, molho de soja, massa de pimentão, alho, sementes de mostarda, gengibre q.b. (Não encontrei sementes de mostarda à venda por isso não coloquei.)
    Preparação
    1. Corte o seitan às fatias ou em cubos.
    2. Numa tigela coloque o azeite, a massa de pimentão, o gengibre ralado, a folha de louro, a salsa picada, molho de soja e 1 dente de alho picado. Faça uma pasta e tempere o seitan. Deixe marinar durante 30 minutos.
    3. Numa tacho anti-aderente coloque uma colher de sopa de azeite, as sementes de mostarda e o seitan. Deixe alourar de um lado e do outro.
    4. Junte o marmelo cortado aos cubos e as castanhas ao seitan. Deixe cozer em lume brando até que as castanhas estejam cozidas. Se necessário, acrescente um pouco de água quente durante a cozedura.
    5. Rectifique o sal e sirva.
    Acompanhamento: Sirva com salada ou legumes salteados.
    Apreciação: Muito boa. Uma excelente alternativa à carne.
    Fonte: Aula Prática de Culinária Vegetariana na Associação Brahma Kumaris.
    Fotos: Susana B.





    Tabela de Conversão na troca de Margarina por Azeite
    tabela_margarina_azeite
    A tabela seguinte apresenta possibilidades de troca entre alimentos menos saudáveis por alimentos mais saudáveis.
    Alimentos
    manteiga
    margarina light
    margarina light
    óleo vegetal
    leite gordo
    leite magro
    iogurte gordo
    iogurte magro
    queijo gordo (parmesão, Golda, Emmental, Brie)
    queijo branco magro (ricota, cottage, búfala)
    requeijão
    requeijão light
    maionese
    maionese light ou iogurte magro
    carne vermelha
    carne branca (peixe, peru ou frango)
    frango com pele
    frango sem pele
    embutidos de carne de porco (presunto, mortadela, chouriço, farinheira, etc.)
    embutidos de frango, perú ou legumes
    almôndegas, hambúrguer e salsicha de carne ou porco
    almôndegas, hambúrguer e salsicha de frango, peru ou peixe
    nugetts de frango
    nugetts de legumes
    carne vermelha gorda (picanha)
    carne vermelha magra
    peixe de água doce
    peixe de água salgada
    carnes em geral
    grãos (feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico)
    sorvetes cremosos ( c/ leite)
    gelados de fruta ou gelo
    chantily
    iogurte magro
    banha de porco
    óleo vegetal (canola, girassol, soja)
    óleo de dendê
    óleo vegetal (canola, girassol, soja)
    pão branco
    pão integral ou light
    pão recheado
    pão branco ou integral ou light
    croissant
    pão branco ou integral ou light
    bolacha simples (água, cream craker, água e sal)
    bolacha integral
    bolacha recheada
    bolacha simples (água, cream craker, água e sal, Maria ou maisena)
    bolacha amanteigada
    bolacha simples (água, cream craker, água e sal, Maria ou maisena)
    cereais açucarados ou achocolatados
    cereais sem açúcar ou integrais
    cereais integrais
    cereais sem açúcar
    massa folhada
    massa simples
    arroz branco
    arroz integral
    macarrão recheado (canelone, capelete)
    massa simples (penne, espaguete)
    massa simples (penne, espaguete)
    massa integral (penne, espaguete)
    massa recheada de carnes (carne, frango)
    massa simples (penne, espaguete) ou massas recheadas de queijo ou verduras e legumes
    massas recheadas de queijo ou verduras e legumes










0 comentários: