A “ROMANIZAÇÃO” DOS ILLUMINATI EM PORTUGAL

Posted by Carlos Miranda

http://amafiaportuguesa.blogspot.com/

O SITE É ESTE



A “ROMANIZAÇÃO” DOS ILLUMINATI EM PORTUGAL
 

Mário Soares, Illuminati conhecido, assinou o Tratado de Adesão à CEE (12.06.1985, Mosteiro dos Jerónimos)
 

Um dos grandes objectivos dos Illuminati é a tomada de poder mundial, como substituição do poder instituído durante séculos pela igreja, monarquia e posteriormente pelas repúblicas e respectivos governos políticos. Depois da 2.ª Guerra Mundial as repúblicas e democracias de todo o mundo viveram um período de maior estabilidade, em geral, fruto da necessidade de reconstrução das sociedades europeias e americana. Aos poucos, os Illuminati trabalhavam na sombra e em poucos anos surgiu a Guerra Fria como necessidade de voltar a alimentar ódios e guerras que mobilizam destruição e mais reconstrução numa imparável máquina económica, que constantemente nasce e renasce, como a Fénix, das cinzas. Os Illuminati são os novos romanos, incansáveis na sua busca de mais adeptos de entre famílias poderosas, comerciantes ou empresários com forte poder de investimento. Afiliaram-nos através de inúmeras instituições por todo o mundo, desde Priorados, Maçonaria, os próprios Illuminati, Rotários, Lion’s Club, Rosa-Cruzes, Templários, Carbonários, Igrejas Evangélicas, partidos políticos, seitas satânicas (ligadas à exploração das drogas e do sexo), terroristas e sociedades secretas, em geral. Muitas vezes nem pedem que os seus simpatizantes se afiliem, basta que apreendam a maior parte dos seus códigos, hábitos e costumes e regras ou normas de forma menos “ritualizante”.

Em Portugal, o crescimento destas máfias começou no mesmo momento em que foi assinado o tratado da união europeia. O processo de “romanização” deu então início em larga escala. Pela mão de Mário Soares foi assinado o tratado europeu nos Jerónimos (local conhecido pelas suas ligações aos templários e, consequentemente aos Illuminati). Os subsídios começaram a ser enviados para Portugal e desde logo se constituíram empresas de um dia para o outro, muitas delas derivadas directamente das influências promíscuas com partidos políticos e com algumas figuras de relevo do governo. Quem obtinha acesso ao dinheiro europeu eram pessoas, empresas ou grupos com “ligações”, tendo surgido, nesse mesmo dia, o conceito de tráfico de influências no nosso país. As empresas cresceram à conta dos chorudos subsídios, a legislação europeia defende-as e protege-as para que as pequenas empresas não tenham lugar no mercado europeu e internacional. As máfias organizam-se e surgem os “lobbies” de empresas, as multinacionais, as parcerias, os grupos macro-económicos. E os Illuminati continuam, agora mais enriquecidos, a fazerem adeptos através das suas instituições secretas, seitas, grupos e partidos políticos, tornando-se cada vez mais poderosos e atraindo cada vez mais pessoas com forte poder de investimento. Criaram os VIP’s, as elites, os homens e mulheres mais ricos e conhecidos da sociedade. Auto-protegendo-se criaram uma sociedade de elites poderosa e indestrutível. O seu objectivo primordial, conhecido realmente apenas pelas hierarquias superiores: acabar com o comunismo e reinstituir a extrema-direita e o fascismo, mas agora “camuflado” e “revestido” de princípios republicanos e democráticos, para que ninguém a possa destruir utilizando pretextos políticos ou idealistas. A economia é uma das suas ferramentas mais poderosas, a sua “espada”…

Um grupo, no nosso país, que tem fomentado fortemente esta forma de actuação neo-nazi encapotada com princípios sociais e republicanos é precisamente o Partido Socialista, cujas políticas desde o governo de António Guterres destruíram o tecido empresarial e social da classe média favorecendo apenas as elites ligadas aos Illuminati (nas suas diversas ligações) e ao partido. Actualmente já não conseguem sequer esconder esta forma de construírem o seu “Quinto Império” e as leis que levam a aprovação no parlamento prejudicam de forma evidente todos os que não pertencem ao seu exército de elites de “iluminados”…


JUVENTUDE ILLUMINATI, JUVENTUDE HITLERIANA
 

a Juventude Illuminati usa símbolos e iconografia nazis, os mesmos da Juventude Hitleriana
 

«A Illuminati é uma instituição milenar, nascida no alvorecer da história. Nos seus fundamentos estão segredos específicos, formando uma sociedade baseada no sigilo e na obediência. O sistema dos iluminados foi desenvolvido por diversos líderes, entre eles Hassan Sabath (nazarins - 1090), Bayezid Ansari (roshynaia - 1550), Adam Weishaupt (illuminati - 1776). Outras dezenas de grupos menores desenvolveram o sistema illuminati, mais ou menos perfeitamente. Em 1776, o alemão Adam Weishaupt funda a Ordo Illuminatorum, sociedade baseada em princípios de reforma moral e social. Organizaria rosacruzes, maçons, esotéricos, clérigos e outras ordens numa sociedade disciplinada, secreta e voltada ao progresso e a liberdade. A Ordem de Weishaupt foi extinta em 1785. Neste momento entendeu-se que uma Ordem anti-tirânica só pode sobreviver no máximo segredo. Assim se iniciou a mais feroz das lutas contra a tirania, e uma luta implacável contra os dogmáticos. Outros irmãos dedicaram-se ao progresso da ciência, da cultura e da sociedade. Da Illuminati original originaram diversos movimentos. Entre eles, o anarquismo, carbonária, marxismo, socialismo, o trabalhismo (que elegeu o dia 1° de Maio), os democratas e outros diversos partidos, organizações e ordens. Todas são filhas desta poderosa ideia original. Na continuidade no final do séc. 20 a Illuminati como Ordem foi reactivada novamente pelo mestre Paolo Bortel (maçom/rosacruz). Os conhecimentos da tradição foram organizados conforme as antigas instruções milenares, igualando caracteristicamente as organizações de Hassan Sabbath, Bayezid Ansari e Adam Weishaupt. Os governantes invisíveis da humanidade escolheram nos tempos antigos o mestre Hassan ibn Sabbath como o chefe supremo dos iluminados. Sucedeu-se esta mesma hierarquia até que quatrocentos anos mais tarde surgiu outro líder designado para a nova dinastia dos illuminati, o mestre Bayezid Ansari. Duzentos anos depois (1776), muda-se para o Ocidente a chefia da Ordem, sendo o novo mestre supremo Adam Weishaupt. Em 1999, duzentos anos depois deste grande chefe, os governantes invisíveis escolhem o mestre Paolo Bortel para receber a milenar herança e fundar a nova geração da Illuminati. Sob a jurisdição do poderoso Deus o mestre actual dirige a Ordem, recrutando simpatizantes em todos os países, independente de raças e credos.»

«A Illuminati é uma instituição baseada na obediência e no sigilo. A hierarquia e rígidos princípios morais prevalecem na Ordem. Para esta nova geração, estabeleceu-se novas formas de actuação, acção e reacção, e sistemas diferenciados de instrução. Modernos métodos de influência e consciencialização são utilizados, assim como técnicas avançadas de mudança social. Actualmente a administração internacional da Ordem Illuminati esta com o soberano mestre Paolo Bortel, que ocupa a presidência, dividindo a administração com seu Conselho de Ordem. Como se dividem hoje os grupos Illuminati: 1° Da nova geração ocidental do mestre Paolo Bortel; 2° Dos iluminados do oriente: islâmicos e indianos; 3° Remanescentes de Weishaupt; 4° Pequenos grupos ocidentais da tradição iluminista.»

«Pré-Posições da Ordem Illuminati hoje: Existência de Deus como criador, organizador e conservador do Universo; Respeito a todas as religiões e credos, independentemente se antigas ou modernas; Formado por Deus inicialmente puro e simples (“Dorme no mineral, sonha no vegetal, acorda no animal, vive no homem, e brilha nos anjos”); Contra qualquer forma de eliminação da vida intra-uterina; Contra, seja eutanásia passiva ou activa; A favor da pesquisa utilizando embriões; Sendo a igualdade um dos pilares dos iluminados, nenhum país, seja por qual motivo for, ideológico, político ou religioso, seja usando a força, astúcia ou ameaça, pode sobrepor-se a outro em detrimento dos interesses deste, de seu povo ou população (a riqueza de um país não deve ser resultado da miséria de outro; todo o país tem direitos internacionais e não pode ser oprimido por decisões unilaterais de um grupo de países, especialmente os que dispõe de muito poder económico ou militar); Toda guerra é abominável (geralmente são realizadas por motivos escusos - económicos ou conquista territorial - camufladas pela falsa virtude e ideologias fascistas); Uma grande família (é assim que são as ordens; mantemos o respeito com todas - assim consideramos os templários como nossos irmãos, com os quais temos maiores afinidades. Consideramos os rosacruzes, teólogos e maçons como primos, com uma relativa afinidade); Igualdade absoluta, independente de raça, cor, credo, religião, situação social, situação financeira, situação marital, escolha sexual, costumes, tradições, enfim, as diferenças não existem; A análise a esse respeito é se o político é realmente comprometido com as necessidades da população, e se mantém suas promessas quando no poder; A análise de um governo ou governantes deverá ser nos pontos seguintes: 1° liberdade de manifestação, 2° liberdade de imprensa, 3° saneamento básico, rede de saúde compatível, 4° amparo à criança, ao adolescente e ao idoso; 5° ensino gratuito; 6° alimentação básica a classe desfavorecida; 7° evolução social e económica.»

«Treze Pontos para a Nova Ordem:
1° Moeda mundial;
2° Linguagem universal;
3° Segurança total (monitorização e vigilância);
4° Assistência Social Completa e Contínua (renda mínima, pleno emprego, ensino gratuito, saúde pública);
5° Desconcentração da renda e poder do Estado (impostos mínimos, colaboradores mínimos, enxugamento);
6° Igualdade absoluta dos seres: posição social, étnica, económica, dos costumes, inexistência da autoridade;
7° Justiça Internacional: repressão total a contravenção, ao crime, a tirania e a corrupção;
8° Saneamento e Saúde em nível mundial
9° Planeamento familiar;
10° Fim da fome e da miséria;
11° Liberdade irrestrita de opinião e manifestação;
12° Moralização do ser: fim da mendicância, da prostituição, do trabalho infantil e demais factores;
13° Criação da Polícia e do Exército da Nova Ordem.»
(in, http://www.grandorient.org/ )

0 comentários: